Novo comercial FSC

outubro 2, 2008

Comercial novo do Greenpeace UK para a Forest Stewardship Council – Ong que atua no mundo inteiro promovendo o manejo e a certificação florestal – incentivando o consumo de produtos que utilizem matéria-prima certificada.

Via @retch

Anúncios

Dossiê Universo Jovem 4 MTV: Sustentabilidade.

setembro 29, 2008

O post chega atrasado, mas vale a pena. Sexta passada foi a apresentação do Dossiê Universo Jovem 4: Sustentabilidade da MTV aqui no Rio de Janeiro. A fase qualitativa, coordenação e análise final foram realizadas pela Aartedamarca e o DataFolha realizou a fase quantitativa.

Achei no site da Aartedamarca o arquivo em PDF do livro que foi entregue no final com todos os dados da pesquisa disponível para download. Vale a pena, nem que seja só para passar os olhos no layout bem bacana do projeto.

O evento começou com uma breve introdução e logo depois, um vídeo com os resultados do Dossiê. Bem bacana. Além dos números, depoimentos interessantes e alguns inacreditáveis como um menino que falou “que a água do mundo acabe, a gente tem em abundância mesmo, vamos vender e virar um país rico. Eu não tenho nada com isso e não vou fazer nada.”

Depois do filme, o filósofo Mario Sergio Cortella foi convidado para comentar a pesquisa e levantou alguns pontos interessantes:

– Erotização do sustentável

Poucos jovens sabiam ao certo definir o que significa sustentabilidade. Muitos achavam que era quando você consegue fazer as coisas sem depender de ninguém. Até que um dos entrevistados comentou que do jeito que estamos, a saída é erotizar a sustentabilidade para que assim ela se torne algo mais atraente.

– Miojização das relações

Isso mesmo: Miojo. É daí que veio a expressão para resumir o quão instantâneas estão nossas relações. E o pior é que é verdade! Já parou pra pensar?

– Comida caseira

Domingão é dia daquele almoço de família. As pessoas se reúnem e saem de casa para comer comida caseira. Há alguma contradição aqui, não? Para onde foi a tradição do almoço que durava longas tardes embalado por longas conversas? Agora é a fila do restaurante para conseguir uma mesa e aquele parto na hora de rachar a conta.

– Filhos órfãos

Um outro ponto levantado foi como a atual geração é órfã de seus pais. Por mais que vivam juntos passam pouquíssimo tempo juntos, mal conversam. E daí veio um exemplo muito bom sobre os cartões de vale-presente. Eles são o cúmulo do desconhecimento de uma pessoa e como você não sabe nada dá um vale-presente pra ela comprar o que quiser.

– Não tenho nada com isso

Havia uma Velhinha que morava em uma fazenda. Ela tinha uma vaca, um porco, um galo e um rato. Tudo convivia muito bem até que certo dia a Velhinha decide colocar uma ratoeira na cozinha. O rato, desesperado, vai procurar ajuda. Começou pela Vaca:

– Vaca! Temos um problema sério. Tem uma ratoeira na cozinha.

– Rato, onde já se viu Vaca ficar presa em ratoeira? Não tenho nada com isso. Quem tem um problema é você.

A Vaca não ia ajudar então o rato foi atrás do galo:

– Galo! Temos um problema sério. Tem uma ratoeira na cozinha.

– Rato, onde já se viu Galo ficar preso em ratoeira? Não tenho nada com isso. Quem tem um problema é você.

Nada feito com a Vaca nem com o Galo, a última tentativa era o porco, mas o Rato ouviu a mesma história.

Triste e sem ter ajuda de ninguém, o rato ficou escondido durante os dias seguintes e bem longe da ratoeira. Passado um tempo, todos escutam a Velhinha gritar.

A cena era: uma cobra presa na ratoeira e a Velhinha com a mão ensangüentada por tentar retirar a cobra da ratoeira.

A velha foi pro hospital e ficou alguns dias internada. Na volta pra casa, precisou seguir uma dieta light pra se recuperar. Mandou matar o galo e fazer uma canja. Recuperada, mas em dívida com o hospital, vendeu a Vaca para um açougue. E como tudo tinha dado certo, decidiu comemorar sua saúde com os amigos fazendo uma feijoada. Lá se foi o porco. Sobrou o rato.

E você acha mesmo que não tem nada a ver com o meio ambiente?


Comercial MTV sobre Greenwash

setembro 25, 2008

Animação muito bem feita da MTV sobre um tema muito em voga ultimamente, o greenwash, ou em bom português; cosmetologia ecológica. Sim, isso mesmo, Greenwash é essa maquiagem bonitinha que as empresas fazem para dizer que são sustentáveis, como usar papel reciclado, colocar estacionamento para bicicletas e etc. Coisinhas bobas e supérfluas perto que do realmente deveria ser feito: redução do consumo e mudança nos meios de produção.

Dúvida pertinente, esse bichinho é uma batata!?


Cantão: Recicle seu jeans.

setembro 23, 2008

Seguindo a onda verde onde sustentabilidade, reciclagem e responsabilidade social são as palavras do momento.  E o desapego das peças que só fazem volume no guarda-roupa tornou-se algo comum, a Cantão lançou uma nova campanha.

Seu jeans da marca vale 15% de desconto na compra de uma nova peça de jeans. Pode ser calça, bermuda, shorts ou saia.

A campanha tem também como idéia resgatar a história do índigo da marca com fotos das peças arrecadadas. E depois, Todo o material “devolvido” será reciclado em novos produtos. Ponto pra loja!

Via Radar55.


Um bom motivo pros bêbados terem consciência ambiental

julho 31, 2008

Um pub dentro de uma árvore. Agora eles vão pensar “Salvem as árvores, salvem os pubs”.

É o Big Baobab Pub, na África do Sul, que fica dentro de uma árvore oca de 48 metros de circunferência e acomoda confortavelmente 15 pessoas.

Via Boing Boing.


Recarregador de vento

junho 26, 2008

Dessa aqui a Carol vai gostar. O Glastonbury Festival, famoso festival de rock organizado pela Orange todo ano na Inglaterra, traz um benefício eco-friendly bem legal para os cabeças de vento que esqueceram de carregar seus celulares antes de sair de casa (pescou? cabeça de vento? ahn? ahn?).

Trata-se do REcharge pod, uma estação de recarregadores de baterias com energia gerada pelo vento! E além da energia eólica, a estação conta também com painéis de energia solar. A combinação garante uma energia suficiente pra carregar nada mais, nada menos que 100 celulares por hora! Sensacional, não?


O Condado existe

junho 25, 2008

E fica em Dietikon, na Suíça. Na verdade são as Earth Houses, um projeto do arquiteto Peter Vesch baseada na interpretação de uma arquitetura progressiva, ecológica e ambientalmente consciente. A idéia não é apenas viver embaixo da terra e sim viver com ela.

Ok, muito bonto, muito legal, só sei que eu tô esperando o Bilbo pular a qualquer hora de uma dessas portinhas.

Via Freshome.